segunda-feira, 21 de julho de 2008

Rackafel

se fosse por você ,mas é pelo mundo...passou o chão ou você não estava nele...passou o incêndio ,ou incendiou-se...estacione-se na arvore e podares tua garagem. Passaram-se sombras porque ás refletiam, e revelou-se...o festejo é continuo, em nós...machucados,aprendizados...passou a amizade,os amigos, eternidade...nosso beijo perfeito. Passou o ano,outro vem,Cronos é vivo. Passou o almoço,nos satisfazemos,somos sobremesa...passou tantas brigas,perdão!!! ha de vir...e eu ao teu lado. Eclipse, o nosso verão...viagens aonde sempre estivermos...conduzimos à... passou tanta musica,mas a nossa no carro...passaram madames,não as percebo...cordões e sapato e jeans molhado...passamos pelas estrelas,somos uma constelação...passaram teus sorrisos, eu os guardei para tuas crises...passou tantas fases,em nossa face...e eu a percebo. Passou o passado,por pouco não perco o futuro...passou o momento,todos são os nossos...passaram todos os sentimentos,o meu amadurece...passamos os limites,pois nunca foi o nosso, infinitos...a mais linda, passaram pessoas,elas contemplaram, passou saudade,sabemos de que...passaram os gostos, pela boca, espero que tenha gostado...passaram pássaros de encanto,encantado estou...passaram palavras,intuições ,nossas ideias as mesmas...passou a tristeza,voltou,ainda não estamos juntos...passam movimentos, ballet...passam os ciclos,os teus voltam, és fêmea ...passa as horas do relógio ,contigo ainda mais veloz...passam as luas,nos mexem,as luzes,aqui estamos...passa arrepios,a mão,passa emoção...vão.. sempre. Passou o choro,você esta lá ...e a injustiça,quem julga, a justiça, injusta...tanta coisa. passam as perolas,minha rosa vermelha...tem um chão nessa pedra... passam as memórias ! você! você! você! você! (...)passará o tédio , poesia...serás avó ...isso também vai passar...ainda vivos..tantas outras..o tempo em conta-gotas...passou o segundo... eterno ao seu lado...passou meus estilos... nossa certeza...passou pontos de vista, nos encontramos...afirmamos as nossas negações...eu e você. Passou as voltas,milhões delas...mas logo voltam, nós também... vão passando o tudo e o nada, estamos sendo...vamos nos encontrar...e eu a te admirar .

Um comentário:

Suely Monteiro disse...

Nossa, nosso jovem revolucionário é , também, amante da poesia.
Voce não me engana, é mais normal do que pretende demonstrar, rs.
Parabéns pela iniciativa do blog.
Até mais tarde na faculdade!