quarta-feira, 15 de outubro de 2008

Seja bem vindo!!!

Quando no lugar de quem; tu afirma hereges, torna-te humilde, todavia quando está em tua posição supostamente natural, volta-te á enforcar-lhes.....
Então quem está de fato com a razão; aquele que mesmo sem saber do que se trata a acusação, confessa, para que lhe extinga a dor, ou aquele que:
Usa dos argumentos, que ele próprio proíbe a divulgação, a favor da preservação da tua fétida vida....
Quem é mais meretriz, eu, que vendo o meu corpo, a minha carne, o meu gozo....
A favor da minha sobrevivência, ou por puro prazer, ou tu que vende terrenos no universo, ou simplesmente troca de imobiliária, afirmando que, o diretor da que dantes tu mesmo levantara a bandeira não mais está com a verdade.
Será mesmo que a verdade é tão fácil de ser atingida que passeie de mãos em mãos....
Já que tua autoridade é tão valida, por que teu deus não se apresenta, e nem peço muito não, não quero que venha ate a minha casa tomar um café ou que marque uma coletiva, não, nada disso, apenas quero que se identifique, não como se mostra, assim como os Cesar’s, apenas um cargo.
E quem assumirá os filhos dos teus filhos feitos em tua própria casa sagrada, quem é mais pecador; eu, que jogo vidas(como dizem) fora, ainda quando girinos, ou teus filhos, que fazem o mesmo,todavia esperam nove meses para que também jogue fora vida, quantitativamente, sim, eu sou um assassino em serie, mas talvez não me arrependa, por que ao menos ate hoje, nenhum espermatozóide sorriu para mim, porem as vidas que teus filhos jogam fora certamente já tem este dom de cativar o teu assassino com um sorriso sem dentes, mas sincero.
E então, o que me dirá, ahh!!! Esqueci, tu nunca diz nada não é, somente no dia do juízo final, sei como é, certamente eu não esteja mais por aqui, mas não se preocupe, que mesmo com tanta vida que eu jogo fora, ainda assim, haverá uma semente minha, já os teus supostos netos, não posso garantir... mas se tiver com tempo sobrando, dar uma olhada nos subterrâneos dos conventos, os encontrará por lá, ou ao menos, tuas frágeis ossadas.

quinta-feira, 9 de outubro de 2008

Fusca

Gostaria muito de saber o porque é tão sofrido de se escrever algo legal quando não se estar sofrendo...
Será que as palavras não gostam da minha felicidade... acho que não, deve ser por que elas sejam diabéticas, e as frases sempre saem demasiadamente açucaradas.
Mas que seja, resolvi desafiar-lhes, ou talvez não seja o desafio em si, mas apenas uma formar de demonstrar que podemos escrever quando felizes e segurar a mão do açúcar.
Pois bem.... o fato é que sim,depois de um tempo de caverna(que devem ter acompanhado)
Resolvi dar um passeio por aqui por fora, e por enquanto esta bem legal, confesso que ainda é diferente para mim, por conta dessa minha mania de certezas, mas o pouco certificado que tens me aparecido, tem sido de grande valia.
Claro que a pergunta estar bem nítida, o que e/ou quem é responsável por isso(interrogação)
Sim, os dois, tem um algo e também tem um alguém.... o algo é o meu desprendimento a toda aquela atmosfera de reclusa e estar de volta ao cheiro de gasolina, e o alguém,bem... este alguém realmente tem grande culpa,é evidente que não direi o nome,ate porque esta é minha confissão, mas basta ser relatado que és uma jovem, mas muito, muito legal...
E que ao contrario das outras, ela não permite que eu consiga entender o que pensa,todavia domina os meus pensamentos de maneira bastante confortável...
Também gostaria de fazer uma correção em um dito popular, que diz:
Todo ser humano deve plantar uma arvore,escrever um livro e ter um filho... mas aconselho-te:
Todo ser humano alem de plantar uma arvore, escrever um livro,ter um filho, deve sem nenhuma duvida namorar dentro de um fusca(fantástico).
Pois bem... por hora acho que esses são os escritos que devo expor, simples, sincero e sem muito açúcar por conta das palavras que nesta edição foram bem pacientes comigo, e que em breve estarei de volta para anunciar o plantio da arvore ou a publicação do livro ou a vinda de uma outra vida ate por que um velho amigo grego já me mostrou que o 3 é infinito.